“SE SEUS PROJETOS FOREM PARA UM ANO,SEMEIE O GRÂO.SE FOREM PARA DEZ ANOS,PLANTE UMA ÁRVORE.SE FOREM PARA CEM ANOS,EDUQUE O POVO.”

“Sixty years ago I knew everything; now I know nothing; education is a progressive discovery of our own ignorance. Will Durant”

OBRIGADO DEUS PELA VIDA,PROTEGENOS E GUARDANOS DE TODO MAL


AUTOR DO BLOG ENG. ARMANDO CAVERO MIRANDA SAO PAULO BRASIL

domingo, 31 de outubro de 2010

Geração e Transmissão Eletrica Brasileiro 2010

Notícias - Instituto de Engenharia
Geração e Transmissão: assuntos importantes para a área de infraestrutura
Isabel Dianin

Publicado em 18 de Agosto de 2010

--------------------------------------------------------------------------------

Formado em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Sérgio Anauate é coordenador da Divisão Técnica de Geração e Transmissão do Instituto de Engenharia, criada no primeiro semestre deste ano.

Ao longo de sua carreira acumulou larga experiência na condução e execução de projetos de linhas de transmissão de alta tensão até 500kV no Brasil e no exterior, detacando-se países como Peru, República Dominicana, Colombia, Bolívia, Chile, Equador, Costa Rica, Estados Unidos, Iran e Angola.

VIDEO COMPLETO DE LA CONFERENCIA:
http://www.truetech.com.br/webtvconsole/usuario/webtvconsole.php?console=61&canal=1245&video=11026


Leia abaixo uma breve entrevista com o engenheiro Sérgio Anauate:

Site do Instituto de Engenharia - Como surgiu a ideia de desenvolver uma Divisão Técnica de Geração e Transmissão?

Sérgio Anauate - Esta área da Engenharia Elétrica é uma das mais importantes dentro do mercado de infraestrutura e necessitava de uma representação mais expressiva dentro do Instituto de Engenharia.

Os grandes investimentos que estão sendo efetuados nesta área reforçam ainda mais a importância da presença do Instituto neste segmento.

Site do Instituto de Engenharia - Como é a rotina de trabalho na Divisão Técnica de Geração e Transmissão?

Sérgio Anauate - A divisão é bastante jovem e está se estruturando para ter uma programação à altura das expectativas. Estamos programando palestras tanto de divulgação técnica como de discussão sobre temas estratégicos da área. Estamos também mantendo contato com organismos técnicos da área para um intercâmbio de informações e de participação.

Site do Instituto de Engenharia - Quais foram as atividades desenvolvidas desde a sua criação? Qual destacaria e por quê?

Sérgio Anauate - No final do semestre passado foi apresentada a primeira palestra da divisão, na qual foi discutido o sistema de transmissão brasileiro, tanto do ponto de vista técnico como regulatório.

Site do Instituto de Engenharia - Quais os temas mais discutidos nessa divisão? Explique.

Sérgio Anauate -Como anteriormente dito, a divisão é bastante nova, porém os temas em pauta envolvem tanto aspectos técnicos como aspectos regulatórios e de políticas públicas, por exemplo, a discussão sobre a matriz energética brasileira e novas tecnologia de transmissão e armazenamento de energia.

Site do Instituto de Engenharia - Qual foi a participação dos profissionais no evento da Divisão?

Sérgio Anauate -O primeiro evento teve uma boa participação de profissionais tanto pertecentes ao Instituto de Engenharia como visitantes. O fato de ser uma divisão muito recente exige uma maior divulgação para que todos os possíveis interessados tenham conhecimento não apenas de sua existência mas, também, de suas propostas.

Site do Instituto de Engenharia - Quais serão as próximas atividades já programadas?

Sérgio Anauate - Neste semestre teremos palestras sobre o estado da arte e o uso de energias renováveis; o evento T&D Latin America sobre Transmissão e distribuição de energia elétrica - em conjunto com o IEEE- e dois simpósios, um sobre Geração, Transmissão, Armazenamento e Distribuição de Energia e, outro, sobre a Matriz Energética brasileira.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Projeto de um conversor Flyback auto-oscilante de baixo custo para LED’s de potência



Projeto de um conversor Flyback auto-oscilante de baixo custo para LED’s de potência

Dissertação apresentada ao curso de mestrado em Engenharia Elétrica do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais, como requisito à obtenção do Título de Mestre em Engenharia Elétrica. Orientador: Prof. Dr. Pedro Francisco Donoso-Garcia
Belo Horizonte, MG Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Escola de Engenharia - UFMG Dezembro de 2009-BRASIL
ESTA TESIS SON DE ACCESO PUBLICO EN LA INTERNET.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Switch Mode Power Supply Topologies, a Comparative Study

Switch Mode Power Supply Topologies, a Comparative Study
Khoo Ghim Wee


School of Science and Technology
A thesis submitted to SIM University in partial fulfillment of the requirements for the degree of Bachelor of Engineering

2009


Abstract
In the experiment, two isolated single-switch rectifiers are compared: one is based on the forward topology with third reset winding, the other is a flyback rectifier with a passive snubber. These rectifiers were both designed for universal input voltage range (90 - 260 VRMS) and 75 W nominal output power. The current mode control technique is adopted to provide over-power protection and provide feedback compensation to maintain stable output voltage. The comparison is based both on theoretical analysis and measurements on simulations and takes into account the following aspects: power losses on the main devices, overall efficiency, power factor and output ripple. This work highlights the advantages and drawbacks of both the selected topologies.
According to the IEC61000-3-2 standard, there is a need of an active circuitry to improve the Total Harmonic Distortion with a sacrifice of 5-10% of the overall efficiency and an improved PF of up to 0.99. In the simulation test results, the flyback converter adopting this active PFC circuit (NCP1653) shows to have a drop of about 3% of overall efficiency while the forward converter has a drop of about 6%. However, by using passive PFC, a LC filter idea is adopted to slightly improve both converters with a PF of 0.7-0.8 with lesser efficiency drop. In the efficiency tests, it is obvious forward converter has a better overall efficiency over flyback converter except during low output power. The power loss of both converters’ active devices such as the switching MOSFET and diode, can help to understand the root of the cause of the drop in the efficiency. The most power loss of the forward converter is the MOSFET while for the flyback converter is the snubber and transformer wire loss.

FULL THESIS HERE:http://www.4shared.com/document/Q_oE7xY4/Khoo_Ghim_Wee.html



HIGH EFFICIENCY AC-DC CONVERTER FLYBACK TOPOLOGY


HIGH EFFICIENCY AC-DC CONVERTER USING AVERAGE CURRENT MODE FLYBACK TOPOLOGY FOR PDP

KYUNG-IN LEE

DEPARTAMENT OF ELECTRONICS AND ELECTRICAL ENGINEERING GRADUATE SCHOOL DANKOOK UNIVERSITY.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Solar Photovoltaics Technology: The Beginning of the Revolution




Introduction To Voltage Surge IEEE




Analysis and Modeling of Magnetic Coupling


Analysis and Modeling of Magnetic Coupling
Bryce HestermanAdvanced Energy IndustriesFort Collins, ColoradoTuesday, 10 April 2007

Distributed Wind Generation and its Impact on the Network


Technical Seminar on

Distributed Wind Generation and its Impact on the Network

A One-day Tutorial by
Prof. Dr. Enrique Acha
Professor of electrical Power Systems
University of Glasgow
Organized by Provincial electricity Authority (PEA) and IEEE Power & Energy Society Thailand Chapter
Co-organized by IEEE Thailand Section and Center of Excellence in Electrical Power Technology (CEPT)
Supported by Electricity Generating Authority of Thailand (EGAT)
9 December, 2009 at Main Conference Room, 6th Floor Building 4, PEA Bangkok Office

Wind Gen and Its Impact_091209.pdfView Download
Latest Hand-out from Prof. Dr. Enrique Acha on Dec. 9, 2009 at PEA Ofiicice in Bangkok.
6584k