“SE SEUS PROJETOS FOREM PARA UM ANO,SEMEIE O GRÂO.SE FOREM PARA DEZ ANOS,PLANTE UMA ÁRVORE.SE FOREM PARA CEM ANOS,EDUQUE O POVO.”

“Sixty years ago I knew everything; now I know nothing; education is a progressive discovery of our own ignorance. Will Durant”

OBRIGADO DEUS PELA VIDA,PROTEGENOS E GUARDANOS DE TODO MAL


AUTOR DO BLOG ENG. ARMANDO CAVERO MIRANDA SAO PAULO BRASIL

segunda-feira, 9 de julho de 2012

COMPENSAÇÃO ATIVA PARALELA BASEADA NA TEORIA DE POTÊNCIA CONSERVATIVA

COMPENSAÇÃO ATIVA PARALELA BASEADA NA
TEORIA DE POTÊNCIA CONSERVATIVA
H. K. M. Paredes D. I. Brandão E. V. Liberado F. P. Marafão
Unesp - Univ Estadual Paulista, Grupo de Automação e Sistemas Integráveis - GASI
Av. Três de Março, 511, Sorocaba, SP, Brazil, 18087-180
hmorales@sorocaba.unesp.br; daniloiglesiasb@yahoo.com.br; eduardo.verri.liberado@gmail.com;
fmarafao@sorocaba.unesp.br
Resumo – Com o objetivo de avaliar a aplicação da
Teoria de Potência Conservativa (CPT, do inglês
Conservative Power Theory), para o controle de filtros
ativos de potência, este artigo apresenta uma metodologia
seletiva para a geração de sinais de referência de filtros
ativos paralelos, a qual é baseada na decomposição das
correntes medidas, conforme proposto pela CPT. A
decomposição ortogonal das correntes resulta em várias
componentes, cada qual associada com uma
característica específica da carga (transferência de
potência, armazenamento de energia, deslocamento de
fase entre tensão e corrente, desbalanço e/ou não
linearidades). Desta forma, cada componente pode ser
escolhida de forma independente (ou em associação),
proporcionando assim uma compensação seletiva dos
distúrbios de corrente oriundos do comportamento da
carga. Com o intuito de validar a metodologia proposta,
um filtro ativo trifásico foi simulado e avaliado
experimentalmente em um sistema trifásico de 4
condutores, com cargas desbalanceadas e não lineares.
LINK
http://www.mediafire.com/?t29woaso30d9a6e

Nenhum comentário:

Postar um comentário