“SE SEUS PROJETOS FOREM PARA UM ANO,SEMEIE O GRÂO.SE FOREM PARA DEZ ANOS,PLANTE UMA ÁRVORE.SE FOREM PARA CEM ANOS,EDUQUE O POVO.”

“Sixty years ago I knew everything; now I know nothing; education is a progressive discovery of our own ignorance. Will Durant”

OBRIGADO DEUS PELA VIDA,PROTEGENOS E GUARDANOS DE TODO MAL


AUTOR DO BLOG ENG. ARMANDO CAVERO MIRANDA SAO PAULO BRASIL

domingo, 1 de julho de 2012

Lançado com sucesso o foguete brasileiro VS-40M com o experimento Shefex 2

IAE
27-06-2012


Lançado com sucesso o foguete VS-40M com o experimento Shefex 2
Foi lançado com sucesso, no último dia 22 de junho, a partir do Centro de Lançamento de Andoya (Noruega), o veículo suborbital brasileiro VS-40M, transportando como carga-útil o experimento alemão Shefex 2.
A operação desse veículo, que foi integralmente financiado pelo Centro Espacial Alemão (DLR), veio ratificar a excelente reputação conquistada pela tecnologia brasileira de veículos suborbitais junto à Agência Espacial Européia. Adicionalmente, o VS-40M significou um importante avanço para o alcance da autonomia brasileira de acesso ao espaço, pois consiste da parte superior do VLS-1, com os motores S40 e S44.
O perfeito funcionamento dos motores S40 e S44M, bem como de todos os eventos do voo, garantiram a trajetória do experimento.
O experimento Shefex 2 (Sharp Edge Flight Experiment) é parte de um importante programa alemão de desenvolvimento de tecnologia de voos hipersônicos e de reentrada atmosférica, e teve como objetivos testar novos materiais e tipos de proteção térmica necessários para operação nessas condições, incluindo placas de carbeto de silício, desenvolvidas no IAE, a serem utilizadas na estrutura do Satélite de Reentrada Atmosférica (SARA).
Somente o custo dos experimentos da missão espacial Shefex 2 somou 10 milhões de euros, estimando-se que outros 6 milhões tenham sido investidos durante o desenvolvimento desse experimento. Importante ressaltar que, em 2005, o Shefex 1 foi lançado com o foguete brasileiro VS-30 Orion. O Shefex 3 está previsto para voar, em 2016, a bordo do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM-1), em desenvolvimento conjunto pelo IAE e DLR, com participação de indústrias brasileiras e alemãs.
Esse foi mais um resultado positivo alcançado dentro da cooperação Brasil-Alemanha.
http://www.aeb.gov.br/indexx.php?secao=noticias&id=870 

Nenhum comentário:

Postar um comentário