“SE SEUS PROJETOS FOREM PARA UM ANO,SEMEIE O GRÂO.SE FOREM PARA DEZ ANOS,PLANTE UMA ÁRVORE.SE FOREM PARA CEM ANOS,EDUQUE O POVO.”

“Sixty years ago I knew everything; now I know nothing; education is a progressive discovery of our own ignorance. Will Durant”

OBRIGADO DEUS PELA VIDA,PROTEGENOS E GUARDANOS DE TODO MAL


AUTOR DO BLOG ENG. ARMANDO CAVERO MIRANDA SAO PAULO BRASIL

sábado, 21 de março de 2015

Domínio de tecnologia permite transmissão de dados via rede elétrica - UFJF UNIVERSIDADE FEDERAL JUIZ DE FORA BRASIL-PESQUISA




Domínio de tecnologia permite transmissão de dados via rede elétrica UFJF é a primeira do hemisfério sul a desenvolver o projeto, criado especificamente para a rede existente no país, na busca de suprir a carência em infraestrutura de telecomunicações .
Bárbara Duque Repórter.

Modular as frequências de transmissão de energia elétrica com as de dados, sem que uma interfira na outra, tendo como base a rede de energia elétrica brasileira. Esta é a grande conquista, após mais de 13 anos de pesquisa, do Laboratório de Comunicações (LCom) do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Mais de R$ 4 milhões foram investidos no centro de excelência para tecnologia Powerline Communication (PLC) da Universidade. O recurso possibilitou a compra de equipamentos de última geração, transformando o laboratório em um dos mais avançados para pesquisa P&D na área de PLC. O LCom é um laboratório que faz parte do Instituto Nacional de Energia Elétrica (Inerge-Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia), com sede na UFJF. O resultado foi a conclusão, no inicio de 2014, do protótipo do sistema PLC, com elevada taxa de transmissão e confiabilidade para atender as demandas atuais e futuras das concessionárias brasileiras de energia elétrica, além de outros setores. Considerada uma inovação de ruptura, o projeto de P&D tem o potencial para possibilitar avanços em grande escala na indústria. O Brasil tem um conhecido déficit em infraestrutura de telecomunicação, daí a grande preocupação do setor e de estudiosos em desenvolver algo que seja eficiente e econômico. A equipe precisou operacionalizar um projeto que caracterizasse qualitativa e quantitativamente o real potencial das redes de energia elétrica como meio de transmissão de dados e gerasse subsídios para o desenvolvimento de tecnologias PLC compatíveis com as características brasileiras, além de uma cadeia de produtos. Um dos desafios dessa tecnologia foi que a topologia das redes de energia elétrica difere muito das redes de telecomunicações tradicionais, como o cabo coaxial ou fibra óptica. O canal PLC é seletivo na frequência, ciclicamente variante no tempo e é corrompido pela presença de ruídos impulsivos. A conexão dos equipamentos PLC à rede é feita com acoplador que oferece o isolamento adequado entre os sinais de telecomunicações e de energia elétrica, garantindo a segurança operacional do sistema e dos usuários.

FONTE ORIGINAL ARTIGO COMPLETO NO SEGUINTE LINK:
http://www.ufjf.br/revistaa3/files/2014/08/REVISTA7CS6_DAL_VERSION_web_12_15.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário